Fundação de Ação Social de Curitiba

Skip Navigation Links

EXPLORAÇÃO SEXUAL DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES - ESSE MAL NÃO PODE CRESCER

FIQUE ATENTO AOS POSSÍVEIS SINAIS* DE ABUSO E EXPLORAÇÃO SEXUAL DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES.

*Sinais coletados no "Guia Escolar. Identificação de Sinais de Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes" do Ministério da Educação.

NO BRASIL, 70% DAS VÍTIMAS DE VIOLÊNCIA SEXUAL SÃO CRIANÇAS E ADOLESCENTES*.

Desses casos, 95% são praticadas por pessoas conhecidas das crianças, e em  65% deles há participação de pessoas do próprio grupo familiar.

Nas relações de abuso, muitas vezes, as crianças e adolescentes são manipulados emocionalmente e não percebem que são vítimas. Por isso, é importante ficar atento aos possíveis sinais de abuso e exploração sexual. A seguir, saiba como identificar esses sinais.

*Dados do Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada).

SAIBA COMO IDENTIFICAR ESTES SINAIS:

MUDANÇAS NO COMPORTAMENTO

→ Surgimento de medos que não haviam (medo do escuro, de ficar sozinha ou perto de determinadas pessoas).

→ Mudanças radicias no humor (introversão ou agressividade).

→ Rejeição repentina a pessoas ou lugares específicos.

→ Falta de concentração.

→ Recusa a participação em atividades.

→ Mudanças na alimentação e no modo de se vestir.

PROXIMIDADE EXCESSIVA

→ Desaparecimento por longos períodos acompanhado de outras pessoas.

→ Interesse incomum de pessoas mais velhas por ficar sozinhas com as crianças.

REGRESSÃO

→ Retorno de hábitos que a criança já havia perdido (xixi na cama, chupar o dedo ou choro sem motivo aparente), medo de dormir sozinha.

→ Regressão no convívio social (isolamento, falta de confiança, fuga do contato físico).

→ Criança pode passar a ter medo de dormir sozinha.

SEGREDOS

→ A criança ou o adolescente pode sofrer com ameaças ou chantagens para ficar em silêncio.

→ É comum também o uso de presentes, dinheiro ou outro tipo de benefício material para construir a relação com a vítima.

→ É preciso explicar para a criança que nenhum adulto ou criança mais velha deve manter segredos com ela que não possam ser compartilhados com seus pais.

QUESTÕES DE SEXUALIDADE

→ Crianças que nunca falaram sobre sexualidade podem passar a fazer desenhos que envolvem o assunto.

→ Brincadeiras com os amigos com cunho sexual (possivelmente reproduzindo a ação do agressor).

→ Interesse por questões sexuais como toques nas genitais de outras pessoas.

FIQUE ATENTO

→ A possíveis traumatismos físicos e lesões que possam aparecer (roxos ou dores e inchaços nas regiões genitais).

DENUNCIE O ABUSO SEXUAL INFANTIL - DISQUE 156 OU  DISQUE 100

 

Fundação de Ação Social

Rua Eduardo Sprada, 4520|3350-3500|CEP 81270010|Curitiba - PR|Todos os direitos reservados|Política de Privacidade

Desenvolvido por ICI - Instituto das Cidades Inteligentes