Rede de Proteção para a Criança e o Adolescente

Publicado em 16/9/2011 Imagem: Rogério Machado
Atendimento de proteção especializada no Creas
  • Atendimento de proteção especializada no Creas
  • Capa Estatuto da Criança e do Adolescente

A rede de proteção é uma ação integrada entre instituições, para atender crianças e adolescentes em situação de risco pessoal: sob ameaça e violação de direitos por abandono, violência física, psicológica ou sexual, exploração sexual comercial, situação de rua, de trabalho infantil e outras formas de submissão que provocam danos e agravos físicos e emocionais.

O atendimento no âmbito da FAS inicia nos Centros de Referência Especializados de Assistência Social - CREAS, com acompanhamento e encaminhamento aos serviços especializados da rede de proteção.

Os serviços da Rede de Proteção estão articulados com a Secretaria da Saúde, Secretaria da Educação, Poder Judiciário, Ministério Público, Defensoria Pública, Conselhos Tutelares e outras organizações de defesa de direitos, com um fluxo organizado de procedimentos a partir dos sinais de alerta. 

O atendimento visa fortalecer os vínculos familiares, prevenir o abandono, combater estigmas e preconceitos, assegurar proteção social imediata e atendimento interdisciplinar.

Contribui de forma integrada para a redução da violência contra a criança e o adolescente, principalmente no que se refere à violência doméstica e sexual.

Qual é o fluxo de atendimento às vítimas de abuso sexual?

Até 72 horas, procurar os Hospitais de Referência:

> Hospital Pequeno Príncipe: crianças até 12 anos incompletos;
> Hospital de Clínicas (no Pronto-Atendimento da Maternidade): vítimas de ambos os sexos com mais de 12 anos;
> Hospital Evangélico (no 7º andar): adolescentes do sexo feminino a partir de 12 anos.

Após 72 horas,procurar as Unidades Municipais de Saúde.

Coordenação Municipal da Rede de Proteção

A Coordenação Municipal da Rede de Proteção é organizada em forma de colegiado por representantes das Secretarias Municipais da Saúde e da Educação, do Instituto Municipal de Administração Pública e da Fundação de Ação Social.

Acesse aqui as informações da Saúde sobre objetivos e procedimentos da rede de proteção.

Para profissionais e entidades da área  interessados em participar das ações da rede, o contato é:
Secretaria Municipal da Saúde: (41) 3350-9431,
Secretaria Municipal da Educação: (41) 3350-3023 e (41) 3350-3145,
Fundação de Ação Social: (41) 3250-7905 e (41) 3250-7902

Como denunciar os maus tratos contra a criança e o adolescente?

Pelo telefone 156 - Central de Informações da Prefeitura e Disque Denúncia Nacional - 100
No Conselho Tutelar mais próximo de sua residência.
Nos Centros de Referência Especializados de Assistência Social - CREAS

Compartilhe
Topo
rodape esquerdo

Fundação de Ação Social

Rua Eduardo Sprada, 4520   |   3350-3500   |   CEP 81270010   |   Curitiba   |   PR

Todos os direitos reservados    |    Política de Privacidade

rodape direito